pLATI

Nome popular: Plati
Nome científico: Xiphophorus maculatus 
Família: Pecilideos 
Origem: México, Guatemala e Honduras
Alimentação:
Dáfnias, larvas de mosquito, vegetais, ração seca 'a base de carne e algas verdes do aquário
PH da água: 
7,0 'a 8,0
DH: 4 a 6
Iluminação:  10 horas dia
Temperatura da água: entre 22 a 28º
Tamanho:  4 cm
Índole: pacífico
Descrição:
 O Plati ,  têm tudo para atrair qualquer criador. São alegres, dóceis e nem um pouco tímidos. Convive muito bem com espécies pacificas como ele, e torna o aquário muito mais colorido. Tem como origem os lagos e lagoas das planícies da costa Atlântica do México, Guatemala e Honduras.A anos vem tendo um melhoramento genético, o que fez com que se obtivesse uma gama infinita de matizes, que além de enfeitar o aquário, proporciona possibilidades de criar-se ainda outras cores. Atinge 10 cm de comprimento em cativeiro quando adulto. Como são peixes pequenos e calmos, pode-se cria-los em aquários não muito grandes ( cerca de 30 litros), comunitários ou não. A água deve ser entre média e dura, com Ph de 7.0 a 7.4, Dh de 4 a 6, temperatura de 23 a 28 graus ( quando procriando o ideal é mantê-la em 27 graus).  Pode-se adicionar uma colher de sal marinho para cada dez litros de água, para um melhor desenvolvimento do peixe. Por ser uma espécie onívora (come de tudo) o plati não é nem um pouco exigente quando a alimentação, pode-se compor sua dieta com dáfnias, larvas de mosquito, vegetais, alimentos secos 'a base de carne e especialmente as algas verdes, que crescem nas laterais do aquário. Devemos oferecer as refeições 2 a 3 vezes ao dia, pois os mesmos gastam muita energia por estarem constantemente em movimento, conseqüentemente exigem mais alimentos.
Reprodução: Reprodução do plati é muito simples e fácil, o macho apos o tradicional namoro se acasala com a fêmea num único e rápido movimento, colocando nela os seus espermatozóides através do gonopódio ( a fertilização é interna). A fêmea irá gerar em seu interior de 10 a 150 filhotes, que vão nascer entre 4 ou 6 semanas depois  e medindo cerca de 7mm. Ai é so esperar para ver as cores que se conseguiu. Os alevinos se desenvolverão mais rápido e sobreviverão mais facilmente se além da temperatura (acima de 22 graus) a água for verde (rica em algas verdes). Os machos e fêmeas do plati também podem cruzar com o peixe espada (parente próximo), pois o namoro de ambos é comum e muito similar, dai gerando híbridos bonitos e férteis. O canibalismo entre esta espécie é muito comum, sendo que os filhotes precisam fugir dos pais para não serem devorados, ao se observar este fato com muita freqüência, devemos colocar uma criadeira ( uma tela estendida no meio do aquário separando os alevinos dos adultos). 

Brasil brasilidade busca coleções curiosidades dicionários
diversão Felipe folclore leis mensagens miscelânea