A B C D E F G H I K L M N O P R S T U V X Z

DICIONÁRIO   MÉDICO

Abdome agudo Dor abdominal, em geral de início súbito, progressiva que costuma associar-se a doenças de resolução cirúrgica. Necessita de avaliação médica urgente. Algumas causas de abdome agudo são apendicite, colecistite, pancreatite, etc.
Ablação Extirpação de qualquer órgão do corpo.
Abortamento Interrupção precoce da gravidez, espontânea ou induzida, seguida pela expulsão do produto gestacional pelo canal vaginal (Aborto). Pode ser precedido por perdas sangüíneas através da vagina.
Abscesso Coleção de pus produzida em geral por uma infecção bacteriana. Pode se formar em diferentes regiões do organismo (cérebro, osso, pele, músculo). Pode causar febre, calafrios, tremores e vermelhidão e dor na área afetada.
Acidente
vascular
cerebral
Doença de início súbito, caracterizada pela falta de irrigação sangüínea em um determinado território cerebral. Pode ser secundário à oclusão de alguma artéria ou a um sangramento, no último caso é denominado Acidente vascular cerebral hemorrágico.
Acidez gástrica Estado normal do conteúdo do estômago caracterizado por uma elevada quantidade de íons hidrogênio, quantidade esta que pode ser medida através de uma escala logarítmica denominada pH (ver pH).
Acidose Desequilíbrio do meio interno caracterizado por uma maior concentração de íons hidrogênio no organismo. Pode ser produzida pelo ganho de substâncias ácidas ou perda de substâncias alcalinas (básicas).
Acne Distúrbio dermatológico caracterizado pela formação de pústulas, comedões e tubérculos na face, região anterior do tórax e nas costas. Pode ser influenciado por diferentes alterações hormonais que ocorrem durante a puberdade, gravidez, etc.
Adenocarcinona Tumor maligno que deriva do tecido epitelial glandular. Pode originar-se em qualquer órgão que tenha este tipo de tecido, sendo os mais freqüentes o adenocarcinoma do cólon, mama, próstata e dos pulmões.
Adenoma Tumor do epitélio glandular de características benignas.
Adenopatia Aumento anormal dos gânglios linfáticos. Pode ser acompanhado de dor, aumento da consistência, aderência a planos profundos, etc. É freqüente em diversas situações, como infecções, inflamações, neoplasias, etc.
Afasia Sintoma neurológico caracterizado pela incapacidade de expressar-se ou interpretar a linguagem falada ou escrita. Pode ser produzida quando certas áreas do córtex cerebral sofrem uma lesão (tumores, hemorragias, infecções, etc.). Pode ser classificada em afasia de expressão ou afasia de compreensão.
Afta Perda de substância no epitélio mucoso causando ulceração superficial. Geralmente ocorre na cavidade oral.
AIDS
(SIDA)
Abreviatura de Síndrome da Imunodeficiência Adquirida. Doença infecciosa produzida por vírus (HIV) caracterizada pela diminuição da capacidade imunológica da pessoa, o que a põe sob risco de contrair infecções graves ou neoplasias. Transmitida por contato sexual ou por contato com sangue de pessoas contaminadas, está espalhando-se pelo mundo todo, alcançando níveis preocupantes entre todos os grupos de pessoas que praticam comportamento de risco (sexo sem preservativo, uso de drogas injetáveis, receptores de transfusões de sangue, pessoas com múltiplos parceiros sexuais, etc.).
Albumina Proteína encontrada no plasma, com importantes funções, como equilíbrio osmótico, transporte de substâncias, etc.
Alcalose Desequilíbrio do meio interno, produzido por uma diminuição na concentração de íons hidrogênio ou aumento da concentração de bases orgânicas nos líquidos corporais.
Alergia Reação inflamatória anormal, perante substâncias (alérgenos) que habitualmente não deveriam produzi-la. Entre estas substâncias encontram-se poeiras ambientais, medicamentos, alimentos etc.
Alucinação Percepção visual de uma imagem na ausência da mesma. Podem apresentar-se em algumas intoxicações, drogas (alucinógenos), doenças psiquiátricas, etc.
Alzheimer Doença degenerativa crônica que produz uma deterioração insidiosa e progressiva das funções intelectuais superiores. É uma das causas mais freqüentes de demência. Geralmente começa a partir dos 50 anos de idade e tem incidência similar entre homens e mulheres.
Amenorréia Ausência de período menstrual. Pode ser primária: nas mulheres que nunca menstruaram, ou secundária: em mulheres que já estão tendo períodos menstruais e que deixaram de tê-los.
Amigdalite
(tonsilite)
Inflamação ou infecção das amídalas, que pode ser causada por bactérias, vírus, fungos, etc.
Anacusia Perda total da capacidade auditiva.
Anemia Diminuição da quantidade de hemoglobina no sangue, abaixo dos valores considerados normais de acordo com idade e sexo. Estes valores são de 12 a 16 gramas por decilitro em mulheres e 13 a 18 gramas por decilitro em homens. Pode ser produzida por perdas sangüíneas, por falta de ferro na dieta (principalmente em crianças e mulheres grávidas) ou por defeitos na produção da medula óssea.
Anestesia Diminuição parcial ou total da sensibilidade dolorosa. Pode ser induzida por diferentes medicamentos ou ser parte de uma doença neurológica.
Aneurisma Alargamento anormal da luz de um vaso sangüíneo. Pode ser produzida por uma alteração congênita na parede do mesmo ou por efeito de diferentes doenças (hipertensão, aterosclerose, traumatismo arterial, doença de Marfán, etc.).
Anexite Inflamação dos ovários e/ou das trompas de Falópio (tubas uterinas), também denominados anexos uterinos.
Angina Inflamação dos elementos linfáticos da garganta (amídalas, úvula). Também é um termo utilizado para se referir à sensação opressiva que decorre da isquemia (falta de oxigênio) do músculo cardíaco (angina do peito).
Angiogênese O crescimento de novos vasos sanguíneos, seja espontâneo ou induzido por medicamentos. O crescimento destes novos vasos sanguíneos pode ajudar a melhorar uma doença oclusiva das artérias coronárias, criando novos caminhos para a passagem do sangue
Angiografia Método diagnóstico que, através do uso de uma substância de contraste, permite observar a morfologia dos vasos sangüíneos. O contraste é injetado dentro do vaso sangüíneo e o trajeto deste é acompanhado através de radiografias seriadas da área a ser estudada.
Angioma Tumor benigno derivado dos vasos sangüíneos (hemangioma) ou dos vasos linfáticos (linfangioma). Apesar de benigno pode ser destrutivo localmente, causando, dependendo do tamanho, deformidades e problemas importantes.
Angioplastia Método invasivo mediante o qual se produz a dilatação dos vasos sangüíneos arteriais afetados por um processo aterosclerótico ou trombótico.
Anisocitose Variação importante no tamanho das células, como nas hemácias do sangue
Anorexia Perda do apetite ou do desejo de ingerir alimentos. Anorexia nervosa: distúrbio alimentar caracterizado por uma alteração da imagem corporal associado à anorexia.
Anovulação Alteração no funcionamento dos ovários, capaz de alterar a produção, maturação ou liberação normal de óvulos. Esta alteração pode ser intencional (como a induzida pelas pílulas anticoncepcionais) ou ser endógena. Pode ser uma causa de infertilidade.
Anóxia Diminuição acentuada da concentração de oxigênio a nível celular. Pode ser devido a um problema nos mecanismos respiratórios (p. ex. apnéia, edema de glote, etc.) ou devido a problemas nas trocas de oxigênio a nível celular.
Antiarrítmico Medicamento usado para tratar alterações do ritmo cardíaco
Anticoagulante Medicamento usado para prevenir a coagulação do sangue; usado por pessoas que se encontram sob risco de formação de coágulos (levando, por exemplo, a tromboses ou derrames).
Anúria Falta de produção ou emissão de urina.
Aorta Principal artéria do organismo. Surge diretamente do ventrículo esquerdo e através de suas ramificações conduz o sangue a todos os órgãos do corpo.
Apatia Diminuição ou perda de interesse ou vontade de realizar coisas ou tarefas.
Apendicite Inflamação do apêndice cecal. Manifesta-se por abdome agudo (ver acima), e requer tratamento cirúrgico. Sua complicação mais freqüente é a peritonite aguda.
Apnéia Ausência de ciclos respiratórios.
Arritmia Anomalia na produção ou condução dos impulsos elétricos gerados através do tecido nervoso especializado do coração.
Artralgia Dor em uma articulação.
Artrite Inflamação de uma articulação, caracterizada por dor, aumento da temperatura, dificuldade de movimentação, inchaço e vermelhidão da área afetada.
Artroscopia Procedimento invasivo que permite examinar o interior de uma articulação utilizando um dispositivo especialmente projetado para tal, que utiliza uma fonte de luz externa e fibra óptica para transmitir as imagens produzidas (artroscópio). Através deste podem também ser realizados diferentes tratamentos cirúrgicos.
Artrose Doença degenerativa, caracterizada pelo adelgaçamento ou destruição da cartilagem articular e deformação das superfícies do osso de uma ou mais articulações. Pode produzir dor e limitação de movimento das regiões afetadas.
Ascite Acúmulo anormal de líquido na cavidade peritoneal. Pode estar associada a diferentes doenças como cirrose, insuficiência cardíaca, câncer de ovário, esquistossomose, etc.
Asma Doença das vias aéreas inferiores (brônquios), caracterizada por uma diminuição aguda do calibre bronquial, em resposta a um estímulo ambiental. Isto produz obstrução e dificuldade respiratória que pode ser revertida de forma espontânea ou com tratamento médico.
Astigmatismo Defeito de curvatura nas superfícies de refração do olho que produz transtornos de acuidade visual
Aterosclerose Doença da parede dos vasos arteriais, causada pelo depósito de colesterol, cálcio e tecido fibroso. Produz um aumento da resistência ao fluxo normal de sangue através do vaso afetado, com uma conseqüente isquemia dos diferentes órgãos (coração, cérebro, etc.).
Atrofia Diminuição do volume de um órgão, como conseqüência de desuso, aporte sangüíneo inadequado ou estado patológico.
Audiometria Método utilizado para estudar a capacidade e acuidade auditivas perante diferentes freqüências sonoras.
Azoospermia Ausência de espermatozóides no liquido seminal