A B C D E F H I J L M N O P Q R S T U V

DICIONÁRIO   FINANCEIRO

Junk Bond São títulos de dívida de natureza especulativa. Oferecem grande rentabilidade e ao mesmo tempo grandes riscos.
Juros Remuneração que o detentor do dinheiro cobra para conceder um empréstimo. O valor do juro (seu percentual) é considerado como o custo ou preço do dinheiro. Em economia, o dinheiro é considerado um bem disponível no mercado e portanto tem um preço, um custo. Alguns dos motivos pelos quais os juros aumentam são: quando há pouco dinheiro disponível no mercado ou quando a inadimplência aumenta.
Juros Compostos Os juros compostos são calculados sobre o valor inicial mais as parcelas de juros que já foram pagas. Por exemplo, um empréstimo de R$ 100 com juros de 5% ao mês e duração de dois meses. No primeiro mês, serão 5% sobre os R$ 100 e no segundo, serão 5% sobre os R$ 105, que são R$ 100 mais os R$ 5 da primeira parcela de juros. O total será o valor inicial (R$ 100) mais a primeira parcela de juros (R$ 5,00) mais a segunda parcela de juros (R$ 5,25), totalizando 110,25. Se houvesse uma nova parcela, os 5% de juros seriam cobrados sobre os R$ 110,25. A fórmula para o cálculo dos juros compostos é: VI ( 1 + i)2, onde VI é o valor inicial, i é a taxa de juros e n é o número de períodos.
Juros Simples Juros simples são calculados sobre o montante inicial. Por exemplo, um empréstimo de dois meses com 5% de juros ao mês sobre uma quantia de R$ 100, vai resultar em um pagamento de R$ 110 no final do período. O pagamento se constituirá no principal (R$ 100) mais duas parcelas de pagamento de juros de 5% sobre os R$ 100 iniciais. Ou seja: 100 + 5 + 5= 110. A fórmula dos juros simples é igual: VI ( 1+ i.n), onde VI é o valor inicial, i é a taxa de juros e n é o número de períodos.
Juros Sobre Capital Próprio É uma forma de remuneração ao acionista da empresa, cuja fonte são os lucros retidos em períodos anteriores. Assim, quando uma empresa tem um desempenho ruim em determinado ano e o montante a ser pago pela empresa na forma de dividendos caia, a empresa pode remunerar o seu acionista usando uma reserva de lucros acumulados na empresa provenientes de exercícios anteriores. Com isso a empresa mantém o pagamento total aos seus acionistas constante, mesmo tendo um ano ruim.