TEQUILA

Essa aguardente de origem mexicana, mais precisamente de Jalisco, tem esse nome em função do Vale onde ela foi originalmente produzida. A Tequila é produzida a partir do Agave Azul,que nada mais é do que uma espécie de babosa (e não um cacto como muita gente acredita). Muito parecido com o abacaxi, o Agave possui um miolo (esse miolo leva o nome de piña) que é extraído e pode atingir até 70 Kg por ramo.

O consumo da piña crua não é indicado, pois trata-se de uma planta venenosa, porém com forte concentração de açúcar o que possibilida a destilação para produção da aguardente

O processo de fabricação da Tequila começa com o cozimento das piñas em fornos que tem ação semelhante às panelas de pressão, para posteriormente serem trituradas em grandes moinhos e são levadas para a fermentação. Aqui se inicia o processo de diferenciação da Tequila. Caso ela seja 100% agave, apenas a piña fermenta. Para os outros tipos (blanco e reposado), que não são “puros”, adicionam-se cana de açúcar de várias famílias para que os açucares se misturem e a transformação em álcool etílico ocorra. Chega o momento do alambique, onde o preparado é aquecido à altas temperaturas, evaporam-se e condensam-se e voi-la, temos a tequila. Temos então, três tipos básicos de tequila: blanco, reposado e anejo.

Blanco: é obtido após a segunda destilação. É a de sabor mais puro e tem coloração branca como água.

Reposado: após a conservação da tequila blanco por aproximadamente dois meses em barris de madeira, tem a coloração levemente escurescida. De sabor ligeiramente mais suave, é a mais consumida.

Anejo: é a tequila que passa aproximadamente um ano no mesmo barril. É a mais escura de todas e tem o sabor de madeira mais marcante. É indicada para os iniciantes no mundo da tequila.

 Assim como o whisky, a tequila pode ser “puro malte” ou blended. A tequila 100% Agave, é a tequila pura, feita exclusivamente da piña, sem combinações ou misturas. Caso não haja essa identificação no rótulo da garrafa, ela não é 100% Agave. Porém, uma lei mexicana determina que só sejam chamadas de tequila, as bebidas que possuírem um mínimo de 60% de agave. Isso se deve à política do Consejo Regulador de Tequila, um organismo da qual fazem parte governo e produtores, visando sempre a qualidade do produto.

MARCAS

A mais famosa para nós brasileiros é sem dúvida a Jose Cuervo (assim como no México), pois se trata de uma das destilarias de maior tradição. A Casa Cuervo teve origem em 1795 com a fundação da destilaria La Confradia de las Ánimas, que virou Taberna Cuervo e hoje é a famosa Casa Cuervo. Porém a família Cuervo havia iniciado-se nesse ramo em 1758, com uma destilaria na Hacienda de Arriba porém precisou interromper suas atividades por 10 anos, em razão de uma lei proibindo fabricação e consumo de bebidas alcólicas. Tão antigas como a Casa Cuervo temos também a Tequila Sauza (1873) e a Tequila Herradura (1870). Já provei as três e garanto que escolher uma é tarefa dificílima.

Existem também marcas artesanais, como a Taberna do Maestro Tequilero. Essa tequila artesanalmento fabricada, no ano de 2003 teve produção de 64.800 garrafas do tipo oro e 43.200 garrafas do tipo Blanco numeradas. Posso me gabar de ser o proprietário da garrafa de número 680.

Você deve estar se perguntando: Mas e aquele “vermezinho” que tem dentro da garrafa de tequila? Qual o tipo de tequila?

O Gusano de maguey é colocado em algumas garrafas de mezcal, nunca na tequila. Pela definição, o mezcal é obtido por diversas variedades de agave e não apenas do agave azul como a tequila. Algumas outras diferenças estão na forma de cozimento e destilação de cada uma das bebidas.

CaballitoPara bebe-la, usamos o caballito - um pequeno copo, característico para tomar tequila. Esse copo, tem como característica o fato da base ser sempre mais estreita que a boca do copo. Diz-se que esses copos foram criados pelas taberna (fábricas de tequila) para se provar o licor recém destilado.