DANÇADOR  ou  TANGARÁ

Nome comum: dançador ou tangará
Nome em inglês: Blue Manakin
Nome científico: Chiroxiphia caudata
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Passeriformes
Família: Pipridae
Comprimento: 9 a 16 cm conforme a espécie
Altura na cernelha: até 1,60 m
Ovos: dois

De todas as aves, o dançador macho é, sem dúvida, a que passa mais tempo se exibindo para

as fêmeas. Durante quase todo o ano ele pode ser visto saltando de galho em galho ou, conforme a espécie, dançando no chão. As fêmeas, atraídas por essas exibições, escolhem um parceiro. Logo depois do acasalamento, vão-se embora, enquanto o macho retoma sua dança para seduzir outras fêmeas. Há dezenas de espécies de tangarás nas florestas tropicais da América, das Antilhas e ao sul do Brasil. São passarinhos pequenos e rechonchudos, de plumagem pardacenta nas fêmeas e brilhantemente colorida nos machos. Comem principalmente frutos, mas também pequenos insetos e até aranhas. A dieta variada facilita a procura de alimento, dando tempo aos machos para se dedicar às suas exibições. É a fêmea que constrói, numa moita, um pequeno ninho de folhas e musgo, atapetado de teias de aranha. Aí põe dois ovos, que choca durante três semanas. Os filhotes são alimentados principalmente com insetos para crescerem mais depressa.

EMA
Ela é criada pelo pai

Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Rheiformes
Nome científico: Rhea americana
Nome em inglês: Rhea
Família: Rheidae
Comprimento: até 1,50m
Envergadura: 1,50m
Peso: até 25 kg
Plumagem: cinzento e castanho
Período de incubação: 40 dias

A ema é uma ave corredora que vive nas planícies da América do Sul, do Brasil até o sul da Argentina, vive nas regiões campestres e cerrados. Embora possua grandes asas, ela não voa. Usa as asas para equilibrar-se e mudar de direção na corrida. Se faz muito calor, a ema dorme durante o dia e sai à noite para alimentar-se de insetos, roedores, répteis, capim e sementes. Bebe pouca água. Suas penas são usadas para decoração. Sua carne, embora muito mole,é comestível. É considerada a maior ave brasileira. Em outubro, no começo da época de acasalamento, o macho reúne um harém de 5 ou 6 fêmeas, escolhe um território e faz o ninho. Em liberdade, as emas vivem em grupos mais ou menos grande. Na época do acasalamento, os noivos abrem as asas e dão os seus passos de dança. Também cantam à moda deles para as noivas (as notas do canto parecem roncos). Quando o ninho está cheio de ovos, cerca de uma dúzia, ele afasta as fêmeas e começa a chocá-los. os filhotes saem seis semanas depois e são cuidados pelo pai. Em dois anos estão adultos. Os ovos são brancos e pesam 600 gramas. Os que não vingam são colocados para fora do ninho e, ao quebrarem, atraem muitas moscas, cujas larvas, posteriormente, irão alimentar os filhotes. Esta espécie é onívora, ou seja, come de tudo: sementes, folhas, frutos, insetos, roedores, moluscos, terrestres e outros pequenos animais. Além disso, a Ema come muitas pedrinhas, que servem para facilitar a trituração dos alimentos. E, devido a este hábito, ela não resiste à tentação de engolir também outros objetos miúdos. A ema está na lista dos animais que estão em perigo de extinção.

EMU

Nome comum: emu
Nome em inglês: Emu
Nome científico: Dromiceius novaehollandiae
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Casuariiformes
Família: Dromiceiidae
Altura: até 1,80
Peso: até 55 kg
Ovos: 7 a 13 de cada vez, com 13 cm de 

comprimento, pesando 680 gramas cada. Três dedos com garras em cada pé. Na Austrália, pagava-se uma recompensa pela cabeça de um meu, como se ele fosse um criminoso procurado. Em 1930, o governo desencadeou uma campanha de extermínio em massa, e bandos de emus foram atacados com metralhadoras. Por que esta crueldade? Simplesmente porque o emu, que é essencialmente vegetariano, come as colheitas, derruba cercas, pisoteia as lavouras, em suma, é uma verdadeira praga para a agricultura.

O emu vive principalmente nas planícies semi-áridas da parte oriental da Austrália. Depois do avestruz, ele é a maior espécie viva de ave. Não consegue voar, mas é um corredor de primeira, capaz de manter uma velocidade de cerca de 50 quilômetros por hora durante um certo tempo. Os emus vagueiam pelos campos em grupos de três a seis, formando pares na estação do acasalamento, que vai de fevereiro a abril. O ninho é um simples buraco no chão, ao pé de uma árvore, revestindo de capim e folhas. O macho choca os ovos durante dois meses e 

continua a cobri-los por vários dias. O pai ainda toma conta dos filhotes por algum tempo, embora estes logo se tornem capazes de se alimentarem e se cuidarem por si mesmos.
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Brasil brasilidade busca coleções curiosidades dicionários
diversão Felipe folclore leis mensagens miscelânea